sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Novo Nissan com emissões zero


A pontualidade japonesa escolheu as 2.30 da madrugada do último domingo (10.30 da manhã em Tóquio) para a "première" oficial do Nissan Leaf, o carro elétrico que vai incorporar tecnologia fabricada em Portugal.

Ao mesmo tempo que inaugurava o novo quartel-general num regresso à cidade de Yokohama, a marca desvendava o modelo que abre objetivamente a era das emissões-zero. "Uma nova era para a mobilidade", como lhe chamou Carlos Ghosn, o CEO da Nissan.


O novo Leaf (do inglês, folha) pode acomodar cinco passageiros e funciona com um motor elétrico que vai buscar energia a baterias de iões de lítio - o nosso país será um dos locais de fabrico destas baterias -, garantindo zero emissões de CO2 e autonomia para 160 km. "Estudos realizados à escala global demonstram que esta autonomia satisfaz mais de 70% das exigências de quem conduz", defende a Nissan, sublinhando que bastam 30 minutos para carregar as baterias até 80% da capacidade.


Na apresentação do novo modelo a marca fez questão de assinalar que o "Programa de Mobilidade Emissões-Zero é desenvolvido sob a chancela da aliança Renault-Nissan e inclui parcerias com países como Portugal e Reino Unido, entidades governamentais no Japão e Estados Unidos num total de 30 parcerias em todo o Mundo".


O Leaf será lançado em 2010 na Europa, Japão e Estados Unidos. Não há ainda preços estabelecidos, mas a Nissan garante que eles serão competitivos e ao nível de "um carro bem equipado do segmento C". O que, comparado por exemplo com o familiar compacto Nissan Tiida, pode significar valores na faixa dos 18.000 euros.


1 comentário:

aurasacrafames disse...

Combater a poluição possui caráter essencial para a preservação do meio ambiente, no entanto, reduzir o consumo de carne é bem mais eficiente, já que da produção que o origina deriva 18% do correspondente a 100% das emissões de gases do efeito estufa.

Abraços
Por uma sociedade melhor!
aurasacrafames.blogspot.com